HORÁRIO DE ATENDIMENTO:
Seg. a Sex. das 8h às 18h

Tendinite no quadril: quando procurar um ortopedista?

Dr. Daniel Daniachi Ortopedista e Traumatologista especialista em cirurgia do quadril

Sabia que a tendinite no quadril atinge principalmente as mulheres, segundo pesquisa?

Essa inflamação pode causar graves complicações em nossas atividades diárias, pois afetam ações rotineiras como andar, correr e praticar esportes.

Quando afeta o quadril, limita nossos movimentos na região dos glúteos e quadril.

Muitas vezes não sabemos que estamos com tendinite, sentimos dores no quadril, mas demoramos a buscar um profissional. 

Essa demora é responsável pelo agravamento do caso.

Por isso, vamos te explicar: quando procurar um ortopedista?

Venha descobrir o momento ideal de buscar auxílio profissional e cuidar da sua saúde.

O que é tendinite no quadril?

Confundida com doenças como bursite e artrose, a tendinite no quadril é uma inflamação nos tendões da região do quadril.

Ela aparece através de dores nos tendões dos glúteos e quadril, impedindo o paciente de realizar movimentos básicos.

Quais suas causas?

Geralmente está associada ao esforço repetitivo e sem acompanhamento profissional.

O grupo de risco para essa condição inclui pessoas que praticam ciclismo, futebol, corrida e outros esportes ligados ao esforço na região do quadril.

Qualquer pessoa que force a área pode desenvolver tendinite.

Além disso, o avanço da idade é um fator agravante para o caso, já que a doença está associada ao desgaste progressivo dos tendões com o envelhecimento corporal

Quando procurar um ortopedista?

Bem, o primeiro sinal para buscar auxílio profissional é a dor no quadril!

O principal sintoma de tendinite no quadril são dores na região do quadril, que irradiam para a lateral da coxa e glúteos.

Portanto, não ignore suas dores! 

Ao primeiro sinal de dor no quadril, procure um ortopedista para receber o diagnóstico correto e iniciar o tratamento, caso seja necessário.

Outro sintoma frequente é a dificuldade em realizar movimentos simples. 

Então, ao sinal de limitações no movimento, também é importante buscar a opinião de um profissional.

Como é realizado o diagnóstico?

O diagnóstico é confirmado após a avaliação de um médico ortopedista.

Para isso, ele avaliará a rotina do paciente, solicitará exames de imagem (ultrassom do quadril, ressonância magnética, etc) e analisará o histórico de sintomas da pessoa.

É importante detalhar ao médico sua rotina de atividades físicas e atividades cotidianas, para identificar a razão do adoecimento.

Como é realizado o tratamento?

O tratamento é dividido em 02 etapas.

A primeira foca em tratar a inflamação do tendão, promovendo alívios das dores. 

Nela, são administrados medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, além de algumas sessões de fisioterapia para fortalecimento muscular.

A fisioterapia ajudará a retirar a pressão e carga motora dos tendões, contribuindo para a diminuição do inchaço.

Já a segunda etapa focaliza na recuperação da articulação lesionada, com acompanhamento fisioterapêutico para fortalecer as estruturas ao redor do tendão.

Após a cura, é importante continuar prevenindo a tendinite através da realização correta de exercícios, redução de sobrecarga e esforço excessivo.

Não negligencia suas dores

Dor na região do quadril pode ser tendinite, então, fique atento!

Agende já sua consulta com o Dr. Daniel Daniachi e receba um acompanhamento especializado.

Preencha o formulário e agende sua consulta

loading...

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dr. Daniel Daniachi Ortopedista e Traumatologista especialista em cirurgia do quadril

Formado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), possui residência médica em Ortopedia e Traumatologia pela mesma instituição de ensino e subespecialização em Cirurgia do Quadril.
Registro CRM-SP nº 117036.