HORÁRIO DE ATENDIMENTO:
Seg. a Sex. das 8h às 18h

Prótese de quadril: quais as principais dúvidas?

Dr. Daniel Daniachi Ortopedista e Traumatologista especialista em cirurgia do quadril

A cirurgia de prótese de quadril, também conhecida como artroplastia do quadril, costuma gerar medo e angústia em muitos pacientes. 

Entretanto, esse procedimento é o de maior sucesso na área de ortopedia. 

Ela tem como objetivo substituir total ou parcialmente a articulação do quadril.

Quando a substituição é parcial, a prótese substitui a cabeça femoral, deixando a pélvis intacta.

Já quando a substituição é total, a cabeça femoral e o acetábulo do quadril são substituídos. 

Então, se você está pensando em colocar uma prótese de quadril, venha sanar todas as suas dúvidas na nossa lista das 8 dúvidas recorrentes sobre prótese de quadril.

Confira!

  1. Em quais situações é preciso implantar uma prótese de quadril?

Nos casos em que a intervenção medicamentosa e fisioterapêutica não conseguiram melhorar as dores e as lesões do quadril.

Geralmente o agravamento das seguintes condições exige a inserção de prótese: osteoartrite do quadril, artrite reumatóide, necrose da cabeça femoral, fraturas graves e tumores. 

  1. Depois de quanto tempo precisarei trocar a prótese?

A duração depende de um conjunto de fatores:

  • O material utilizado na prótese;
  • Qualidade da cirurgia ministrada;
  • Condição de saúde do paciente.

Além disso, caso alguma situação imprevista aconteça na sua saúde, poderá ser necessário realizar a troca, como em caso de luxação da prótese, rejeição ou soltura de algum componente da prótese. 

Mas, em média, uma prótese dura 20 anos. 

  1. Qual o tempo de cirurgia?

O procedimento leva, em média, 1 hora e 20 minutos.

  1. Qual a intensidade da dor pós-cirurgia?

Após a realização do procedimento, a dor referente à lesão e ao desgaste da articulação acabam. 

A dor cirúrgica que sobra pode ser controlada com medicamentos e some após algumas semanas. 

  1. Após quanto tempo poderei pisar no chão e andar normalmente? 

A internação pós-cirurgia dura 02 dias, variando conforme a doença original, tamanho da prótese e singularidades do paciente.

Depois disso, já é possível andar com suporte de muletas ou de andador, seguindo as recomendações ortopédicas. 

Com a substituição completa da articulação adoecida por uma articulação funcional, sua dificuldade de andar e as dores desaparecem.

  1. Após quanto tempo voltarei a trabalhar?

Na maior parte dos casos, entre 20 a 30 dias após a cirurgia já é possível retornar para as atividades de trabalho.

Mas, esse prazo pode variar conforme a modalidade de trabalho exercida e a condição tratada inicialmente. 

  1. Existe algum risco de rejeição da prótese?

Infelizmente sim, mas isso acontece com baixíssima frequência.

A rejeição acontece em decorrência de infecção grave durante o procedimento cirúrgico.

Isso significa que ela é evitável com medidas rigorosas de assepsia e uso de antibióticos

  1. O alarme dos detectores de metal de aeroportos e bancos serão acionados pela minha prótese?

Sim! Pode parecer engraçado, mas a situação é séria. Os componentes da prótese contém metais, por isso “apitam” em detectores de metal.

Para resolver a situação é simples! Basta solicitar um relatório da equipe médica informando que a artroplastia do quadril foi realizada e apresentá-lo nessas situações. 

Busque sempre o melhor tratamento

Bem, agora você já sabe a resposta para as principais dúvidas sobre prótese de quadril!

Esse procedimento exige o acompanhamento de um ortopedista especializado e experiente.

Não perca tempo. Agende já sua consulta na clínica Ortopedia Daniachi!

Preencha o formulário e agende sua consulta

loading...

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dr. Daniel Daniachi Ortopedista e Traumatologista especialista em cirurgia do quadril

Formado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), possui residência médica em Ortopedia e Traumatologia pela mesma instituição de ensino e subespecialização em Cirurgia do Quadril.
Registro CRM-SP nº 117036.