HORÁRIO DE ATENDIMENTO:
Seg. a Sex. das 8h às 18h

Artrose

Artrose é uma doença da cartilagem. Ao contrário do que muitos pensam, a qualidade óssea não está comprometida. Quando se diz que o quadril está gasto, é a cartilagem quem está afetada. 

Esse tecido sempre está presente quando temos uma articulação, o encontro de dois ossos, e permite um deslizamento sem atrito entre os ossos, veda o osso impedindo a penetração do líquido articular e é indolor. Quando há um desgaste desse tecido, expondo o osso abaixo dele, a articulação torna-se rígida e dolorosa. É isso que denominamos artrose.

São variadas as causas da artrose: deformidades ósseas causando pressão irregular sobre o tecido cartilaginoso, doenças em que o próprio sistema imune ataca as células, infecções onde as bactérias se alimentam do tecido ou até mesmo doenças do tecido ósseo circundante, causando a perda da arquitetura original e soltando da cartilagem, como nas osteonecroses. 

Como em praticamente todas as doenças (ortopédicas ou não) o diagnóstico precoce permite um tratamento mais efetivo da patologia. As dores incapacitantes que levam a procedimentos mais invasivos, como infiltrações ou até mesmo às bem sucedidas próteses de quadril raramente estão presentes no início do processo. 

Se uma pessoa notar dor persistente em região de virilha, coxa, nádegas, lombar ou na região do tronco e pelve, sobretudo se piorar com esforço, pode estar desenvolvendo uma artrose incipiente de quadril. Outra dica é a perda de mobilidade cursando com dificuldade para subir degraus ou amarrar sapatos.

Medidas conservadoras, como atividade física de baixo impacto associada a fortalecimento muscular e mudança de hábitos são os pilares do tratamento precoce da artrose. 

Dietas menos inflamatórias com equilíbrio energético e supressão de tabagismo e abuso de álcool também apresentam influência positiva. Medicações são utilizadas em larga escala mundo afora, tanto por via oral como injetável, mas ainda precisam ser melhor compreendidas e indicadas para uma evidência científica mais robusta sobre os protocolos de tratamento. 

A artrose é uma doença degenerativa. Quando sem comprometimento funcional começa a afetar significativamente a vida de uma pessoa e isto é extremamente individual, vale ressaltar, é hora de discutir acerca da prótese total de quadril. 

Esse procedimento já descrito como “A cirurgia do século” segundo o periódico Lancet, um dos mais importantes do mundo, tem a capacidade de devolver uma vida normal ao paciente se for bem indicado e performado. 

O desenvolvimento tecnológico alcançado nas últimas décadas permite uma maior durabilidade dos implantes e cirurgias menos invasivas, sendo possível a indicação de cirurgia tanto para pacientes mais jovens quanto para os mais idosos. Porém, isso já é assunto para outro tópico.

Em caso de dor persistente ou daqueles incômodos leves com os quais a gente tende a não querer lidar, procure seu médico.

Quais os tipos de artrose de quadril?

Podemos dizer que existem dois tipos de artrose de quadril: a artrose primária ou a artrose secundária. E as causas também variam de acordo com cada uma.

Artrose primária

A artrose primária, também chamada de idiopática, ocorre geralmente em pacientes idosos, principalmente em mulheres, por causa do desgaste da cartilagem sem nenhuma causa específica. 

Esses são os casos que, apesar de uma investigação detalhada, não se chega a uma conclusão do que gerou a perda de cartilagem. Ou seja, este tipo de artrose está associado ao histórico de pessoas da mesma família e antecedentes genéticos.

Artrose secundária

A artrose secundária pode acometer tanto os idosos como os jovens, e é o resultado final de uma doença no quadril. Ou seja, o indivíduo deve, obrigatoriamente, ter alguma alteração prévia que desencadeia o surgimento do desgaste.

Entre as principais causas de alteração articular que levam à artrose secundária estão:

  • Displasia do desenvolvimento do quadril: acontece no nascimento de crianças com diminuição da profundidade da cavidade da bacia que pode até deslocar a articulação do lugar.
  • Doença de Legg-Calvé-Perthes ou necrose da cabeça femoral: resultante da falta de suprimento de sangue com achatamento da cabeça do fêmur e alteração do formato correto da articulação.
  • Sequela de fratura: qualquer fratura que ocorra na articulação pode gerar alteração no movimento com sobrecarga e perda de cartilagem.
  • Reumatismo: algumas inflamações podem destruir a cartilagem.

Sinais e sintomas característicos da artrose de quadril

Como a artrose de quadril é uma doença de progressão gradual, os seus sinais e sintomas seguem uma sequência de leves e pouco limitantes para intensos e extremamente limitantes.

Podemos citar como os primeiros sinais da artrose de quadril: rigidez articular, sobretudo pela manhã; dor em locais próximos da articulação como a nádega, virilha e lateral da coxa e dor associada à limitação de movimentos do quadril durante a realização de atividades de vida diária como entrar e sair do carro ou calçar os sapatos.

Com o passar do tempo, a doença e o comprometimento articular progridem e, assim, a rigidez na articulação passa a ser mais constante, as dores se tornam mais intensas e não melhoram com o repouso.

Entre os principais sintomas da artrose de quadril estão:

  • Dor na nádega, coxa ou virilha;
  • Rigidez articular, principalmente pela manhã;
  • Crepitação articular durante o movimento (estalidos na articulação);
  • Dificuldade para ficar de pé por muito tempo, sentar em cadeiras ou sofás mais baixos, caminhar, sair e entrar no carro, cruzar as pernas, calçar sapatos e meias ou lavar os pés:
  • Dores e desconfortos mesmo que esteja parado, em estágios mais avançados.

O tratamento da artrose do quadril pode variar de acordo com a sua causa, sendo conservador ou cirúrgico. Caso sinta dor persistente no quadril, procure o Dr. Daniel Daniachi!

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dr. Daniel Daniachi Ortopedista e Traumatologista especialista em cirurgia do quadril

Formado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), possui residência médica em Ortopedia e Traumatologia pela mesma instituição de ensino e subespecialização em Cirurgia do Quadril.
Registro CRM-SP nº 117036.

Cuide do seu quadril

Agende uma consulta com um especialista!

AGENDE SUA CONSULTA

Blog e Artigos

artroplastia do quadril

No decorrer da vida é muito comum que algumas das articulações do nosso corpo fiquem bastante desgastadas.  Por isso, com o passar dos...

Basicamente, os ossos formam a estrutura que dá suporte aos tecidos moles do corpo e protegem os órgãos vitais, como o coração e cérebro. E o...

Pubalgia tem cura?

Antes de tudo, é importante saber que o púbis é o osso localizado na região inferior da pelve, fazendo parte do anel pélvico, que, por sua vez,...