HORÁRIO DE ATENDIMENTO:
Seg. a Sex. das 8h às 18h

No estresse e correria do dia a dia, ou ainda na rotina de estudos, muitas vezes sentimos dores no pescoço e na coluna cervical. A princípio, isso pode estar ligado a posturas, alteração estrutural ou cansaço de algum esforço repetitivo. Contudo, pode se tornar um quadro crônico, evoluindo para uma inflamação, a qual damos o nome de Cervicalgia.

Essas dores e desconfortos causados pela inflamação na parte de trás do pescoço comprometem grande parte das atividades rotineiras que realizamos, o que impede muitas vezes o indivíduo de trabalhar, praticar esportes e até mesmo seu lazer.

Cervicalgia

O que é Cervicalgia

Assim, para entendermos a fundo como funciona a cervicalgia, precisamos recorrer a coluna cervical. Ela é composta por sete vértebras, ligadas por músculos e ligamentos. Em outras palavras, forma uma ponte entre a nossa cabeça e o tronco. 

Trata-se de uma estrutura frágil, que controla os movimentos da cabeça e assegura sua sustentação. A tensão, estresse, má postura e maus hábitos podem comprometer essa estrutura e o corpo tem dificuldades de se recuperar, evoluindo para quadros crônicos. Além disso, a condição também manifesta-se por traumas, comprometendo os movimentos da cabeça.

Tipos de Cervicalgia

Existem, basicamente, dois tipos de cervicalgia: a cervicalgia aguda e a cervicalgia crônica. 

A cervicalgia crônica costuma levar a uma artrose das vértebras cervicais. Geralmente, indivíduos acometidos por este quadro pensam que se trata de um torcicolo comum. Porém, não é. Com o passar do tempo, aparecem alterações musculares na região afetada, modificação de força e sensibilidade, culminando em uma dor crônica.

A cervicalgia aguda é fruto de lesões musculares ou articulares, geralmente decorrentes de má postura e movimentos bruscos no geral. Além disso, costuma aparecer após algum choque violento, provocando o que chamamos de traumatismo cervical. Por exemplo, um acidente de carro. Em alguns casos raros, ela pode ligar-se a doenças infecciosas, reumáticas ou tumorais.

Principais causas e sintomas da Cervicalgia

Em suma, as causas da cervicalgia podem varir, como dito anteriormente, desde traumas a maus hábitos. Dessa forma, podemos citar:

  •  Acidentes e lesões no pescoço;
  • Envelhecimento natural;
  • Estenose (estreitamento do canal vertebral);
  • Falta de condicionamento físico adequado;
  • Estresse e consequente rigidez muscular.

Os sintomas também variam, mas a maioria relaciona-se a dores intensas na região. Podemos incluir:

  • Tonturas;
  • Desconforto extremo ao movimentar a cabeça;
  • Dor na nuca que se espalha para ombros e braços;
  • Formigamento no pescoço.

Tratamentos para a cervicalgia

Em suma, terapias manuais geralmente apresentam um resultado bastante positivo no tratamento das dores cervicais. Elas atuam no alívio da dor e fortalecimento para pacientes que ainda estão na fase aguda do quadro, além de restaurar os movimentos limitados e prevenir que o paciente desenvolva problemas no local por não usar a articulação. 

Normalmente, divide-se o tratamento em 5 etapas: Fisioterapia manual, mesa de tração eletrônica, mesa de flexão e descompressão, estabilização vertebral e por fim, a busca por alternativas, como a quiropraxia, musculação e pilates.

A quiropraxia é indicada tanto em casos de cervicalgia aguda quanto de crônica, e deve ser parte constante no tratamento. Além dela, existem a liberação miofascial e a Osteopatia, todas abordagens manuais.

Por fim, apenas 5% dos casos de cervicalgia são indicados para a cirurgia. Assim, mesmo naqueles mais graves, recomenda-se esgotar todas as possibilidades terapêuticas antes de qualquer intervenção cirúrgica.

Você ainda tem dúvidas sobre o assunto? Entre em contato com a gente!

Cuide do seu quadril

Agende uma consulta com um especialista!

AGENDE SUA CONSULTA

Blog e Artigos

A composição total do quadril é classificada como a maior articulação do corpo humano. E é justamente por ter diversos músculos, tendões e...

O quadril é um dos maiores grupos de articulações que existem no corpo humano, contendo diversos componentes. Essa importante peça do corpo...

A Artrite Reumatoide é caracterizada como uma doença inflamatória crônica que pode afetar várias articulações do corpo. Entre elas, o...