HORÁRIO DE ATENDIMENTO:
Seg. a Sex. das 8h às 18h

Venha entender mais sobre a Espondilólise, uma fratura na vértebra da coluna que afeta principalmente as mulheres. 

Compreender sobre as patologias que acometem nosso organismo ajuda a ver sentido no tratamento e se tranquilizar em relação ao prognóstico do caso.

Pensando nisso, vamos te explicar sobre:

  • O que é Espondilólise (espondilolistese)?
  • Quais seus sintomas?
  • Qual sua causa?
  • Tratamento especializado.

Vamos começar!

O que é a Espondilólise?

É uma pequena fratura em uma vértebra da coluna. Essa fratura pode ser assintomática e não causar sintomas graves, mas também pode originar uma espondilolistese.

A espondilolitese se dá quando a vértebra fraturada “escorrega” na coluna, deformando-a e pressionando algum nervo.

Isso significa que a espondilolitese é uma espinodilólise sintomática e mais grave.

Essa condição é mais frequente na lombar e na cervical, mas também afeta a coluna torácica.

É uma situação parecida com a hérnia de disco, mas na espondilolitese uma ou mais vértebras escorregam em razão de fratura no pedículo vertebral. 

Após um tempo, o disco intravertebral corre o risco de acompanhar esse movimento, causando dores e complicações.

Sabia que é comum uma pessoa ter espondilolistese ao mesmo tempo que uma hérnia de disco? 

Pois é! Quando as duas situações acometem a coluna, os sintomas podem se complicar e as intervenções necessárias podem ser mais complexas.

A seguir, conheça os sintomas dessa fratura.

Sintomas de espondilolistese

No caso da espondilólise podem não haver sintomas. Com isso, a fratura será descoberta apenas de forma acidental durante um exame de raio-x ou tomografia das costas.

Já quando a fratura evolui para uma espondilolistese, surgem os seguintes sintomas:

  • Dores intensas nas costas, mais especificamente no local afetado, no fundo das costas ou na região do pescoço;
  • Dificuldade para se movimentar, como caminhar ou praticar exercícios físicos;
  • No caso de fratura na lombar, a dor se irradia para as pernas e glúteos, sendo denominada dor ciática;
  • Sensação de formigamento na região dos braços quando se trata de espondilolistese cervical e na região das pernas quando se trata de espondilolistese lombar.

Sintomas bastante incômodos, certo?

Para diagnosticar essa condição é necessário realizar uma ressonância magnética, a fim de identificar a exata posição do disco intervertebral fraturado. 

O diagnóstico costuma ser confirmado dentro de 48 horas.

A seguir, veja as possíveis causas dessa condição.

Quais as possíveis causas?

As principais causas são:

  • Trauma na coluna: pancadas e traumas na região da coluna podem causar desvio de alguma vértebra, sobretudo em acidentes de trânsito.
  • Malformações na coluna: alterações na posição da coluna desde o nascimento podem facilitar o deslocamento de alguma vértebra durante a adolescência ou alterações em função da prática de algumas atividades físicas (como ginástica artística).
  • Doenças de ossos ou coluna: condições como osteoporose aumentam a probabilidade de um deslocamento de vértebra ocorrer, sobretudo entre idosos. 

Bem, a espondilolistese é mais comum nas regiões cervical e lombar e exigem um tratamento adequado.

Procure um tratamento especializado

O tratamento varia conforme a singularidade de cada caso, considerando a intensidade dos sintomas e o nível de deslocamento da vértebra.

De modo geral, ele envolve medicamentos anti-inflamatórios, relaxantes musculares, acupuntura e fisioterapia.

Em casos mais graves podem ser utilizados injeções corticoides e até mesmo cirurgia da coluna.

Todos os métodos de tratamento estão disponíveis na clínica Ortopedia Daniachi.

Agende já sua consulta e receba o melhor acompanhamento!

Venha entender mais sobre a Espondilólise, uma fratura na vértebra da coluna que afeta principalmente as mulheres. 

Compreender sobre as patologias que acometem nosso organismo ajuda a ver sentido no tratamento e se tranquilizar em relação ao prognóstico do caso.

Pensando nisso, vamos te explicar sobre:

  • O que é Espondilólise (espondilolistese)?
  • Quais seus sintomas?
  • Qual sua causa?
  • Tratamento especializado.

Vamos começar!

O que é a Espondilólise?

É uma pequena fratura em uma vértebra da coluna. Essa fratura pode ser assintomática e não causar sintomas graves, mas também pode originar uma espondilolistese.

A espondilolitese se dá quando a vértebra fraturada “escorrega” na coluna, deformando-a e pressionando algum nervo.

Isso significa que a espondilolitese é uma espinodilólise sintomática e mais grave.

Essa condição é mais frequente na lombar e na cervical, mas também afeta a coluna torácica.

É uma situação parecida com a hérnia de disco, mas na espondilolitese uma ou mais vértebras escorregam em razão de fratura no pedículo vertebral. 

Após um tempo, o disco intravertebral corre o risco de acompanhar esse movimento, causando dores e complicações.

Sabia que é comum uma pessoa ter espondilolistese ao mesmo tempo que uma hérnia de disco? 

Pois é! Quando as duas situações acometem a coluna, os sintomas podem se complicar e as intervenções necessárias podem ser mais complexas.

A seguir, conheça os sintomas dessa fratura.

Espondilólise/Espondilolistese

Sintomas de espondilolistese

No caso da espondilólise podem não haver sintomas. Com isso, a fratura será descoberta apenas de forma acidental durante um exame de raio-x ou tomografia das costas.

Já quando a fratura evolui para uma espondilolistese, surgem os seguintes sintomas:

  • Dores intensas nas costas, mais especificamente no local afetado, no fundo das costas ou na região do pescoço;
  • Dificuldade para se movimentar, como caminhar ou praticar exercícios físicos;
  • No caso de fratura na lombar, a dor se irradia para as pernas e glúteos, sendo denominada dor ciática;
  • Sensação de formigamento na região dos braços quando se trata de espondilolistese cervical e na região das pernas quando se trata de espondilolistese lombar.

Sintomas bastante incômodos, certo?

Para diagnosticar essa condição é necessário realizar uma ressonância magnética, a fim de identificar a exata posição do disco intervertebral fraturado. 

O diagnóstico costuma ser confirmado dentro de 48 horas.

A seguir, veja as possíveis causas dessa condição.

Quais as possíveis causas?

As principais causas são:

  • Trauma na coluna: pancadas e traumas na região da coluna podem causar desvio de alguma vértebra, sobretudo em acidentes de trânsito.
  • Malformações na coluna: alterações na posição da coluna desde o nascimento podem facilitar o deslocamento de alguma vértebra durante a adolescência ou alterações em função da prática de algumas atividades físicas (como ginástica artística).
  • Doenças de ossos ou coluna: condições como osteoporose aumentam a probabilidade de um deslocamento de vértebra ocorrer, sobretudo entre idosos. 

Bem, a espondilolistese é mais comum nas regiões cervical e lombar e exigem um tratamento adequado.

Procure um tratamento especializado

O tratamento varia conforme a singularidade de cada caso, considerando a intensidade dos sintomas e o nível de deslocamento da vértebra.

De modo geral, ele envolve medicamentos anti-inflamatórios, relaxantes musculares, acupuntura e fisioterapia.

Em casos mais graves podem ser utilizados injeções corticoides e até mesmo cirurgia da coluna.

Todos os métodos de tratamento estão disponíveis na clínica Ortopedia Daniachi.

Agende já sua consulta e receba o melhor acompanhamento!

Cuide do seu quadril

Agende uma consulta com um especialista!

AGENDE SUA CONSULTA

Blog e Artigos

A composição total do quadril é classificada como a maior articulação do corpo humano. E é justamente por ter diversos músculos, tendões e...

O quadril é um dos maiores grupos de articulações que existem no corpo humano, contendo diversos componentes. Essa importante peça do corpo...

A Artrite Reumatoide é caracterizada como uma doença inflamatória crônica que pode afetar várias articulações do corpo. Entre elas, o...