HORÁRIO DE ATENDIMENTO:
Seg. a Sex. das 8h às 18h

Doenças do quadril em crianças: quais são elas e como tratar

Dr. Daniel Daniachi Ortopedista e Traumatologista especialista em cirurgia do quadril

Costumamos identificar patologias do quadril em adultos, mas as crianças também podem sofrer com tais doenças.

No caso das crianças, não necessariamente há um trauma, por isso muitas doenças podem não ser identificadas.

O grande perigo das patologias silenciosas é que as mesmas podem evoluir para quadros mais graves quando as crianças atingem a vida adulta.

Vamos falar sobre quais são essas doenças e seus respectivos tratamentos?

Artrose de quadril

Caracterizada pelo desgaste na articulação, muitos pacientes adultos desenvolveram a doença em razão de não terem sido corretamente diagnosticados na infância.

O tratamento inicial é medicamentoso associado à fisioterapia, hidroterapia e pilates.

Entretanto, quando há presença de encurtamento dos membros associada a atrofia muscular e/ou dor, é preciso realizar artroplastia completa do quadril.

O avanço tecnológico na área médica tem possibilitado o diagnóstico precoce de certas patologias.

Anteriormente, apenas o raio-x estava disponível e ele não era capaz de identificar a completude de lesões do quadril.

Com a ultrassonografia, o diagnóstico é bem mais rápido e preciso, especialmente em crianças recém-nascidas.

Luxação Congênita do Quadril

Também denominada de Displasia do Desenvolvimento do Quadril, é uma das patologias mais comuns e frequentes em crianças.

Essa doença é caracterizada pela descentralização do acetábulo em relação à cabeça do fêmur.

É decorrente de complicações no parto normal ou do desenvolvimento gestacional.

Essa descentralização pode ser de apenas alguns milímetros ou um deslocamento completo da cabeça do fêmur.

Nos casos menos graves o tratamento é simples e não envolve cirurgia.

Basta utilizar uma correia especial ou engessar o quadril ainda durante o primeiro ano de vida para que a articulação seja recolocada na posição correta.

Nos casos graves, é preciso realizar cirurgia.

Síndrome de Legg-Calvé-Perthes

Também conhecida como Doença de Perthes.

Essa doença se caracteriza por ser degenerativa e aparecer entre os quatro e oito anos de vida.

Ela ocorre devido a problemas vasculares na região da cabeça do fêmur.

O progresso da doença produz como consequência a osteonecrose (morte celular).

As causas são diversas, entretanto, crianças do sexo masculino são mais afetadas em razão da quantidade de atividade física e, também, presença de excesso de peso.

O diagnóstico precoce permite que o tratamento seja menos invasivo, constituindo-se na redução das atividades realizadas e uso de medicamento para revascularização do quadril.

Se não for tratada corretamente, há chances de evolução para artrose do quadril.

Epifisiólise

Essa é mais uma patologia da infância e também recebe o nome de escorregamento da cabeça do fêmur.

Tem início na adolescência e ocorre pelo deslocamento do colo do fêmur em relação à bacia.

Dentre os fatores estão a herança genética, mas também pode ser apresentada após trauma.

O tratamento costuma ser cirúrgico para evitar que haja novo escorregamento ou evolução do quadro para artrose do quadril.

Procure um médico especialista em quadril para obter atendimento especializado.

Dr. Daniel Daniachi

Para consultas, informações e conhecer mais os tratamentos oferecidos pela Clínica do Dr. Daniel Daniachi, acesse os links correspondentes.

Temos, também, mais textos informativos esperando que vocês os leia! Acesse nosso blog e fique por dentro.

Preencha o formulário e agende sua consulta

loading...

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dr. Daniel Daniachi Ortopedista e Traumatologista especialista em cirurgia do quadril

Formado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), possui residência médica em Ortopedia e Traumatologia pela mesma instituição de ensino e subespecialização em Cirurgia do Quadril.
Registro CRM-SP nº 117036.