HORÁRIO DE ATENDIMENTO:
Seg. a Sex. das 8h às 18h

Saiba mais sobre cirurgia do quadril

Dr. Daniel Daniachi Ortopedista e Traumatologista especialista em cirurgia do quadril

Usamos nosso quadril para qualquer atividade diária. Correr, sentar, treinar. Em suma, ela é uma articulação muito requisitada no nosso dia a dia. Dessa forma, está sujeita aos mais variados problemas, sejam eles fraturas, traumas ou doenças, que algumas vezes, precisam de tratamento cirúrgico.

Além disso, ela é a articulação que liga o nosso osso da coxa (fêmur) ao osso da bacia (pélvis), permitindo assim, nosso movimento nos ombros inferiores!

Mas afinal, você conhece bem esta estrutura? Sabe como são os tratamentos dos problemas associados a ela?

Saiba mais sobre cirurgia do quadril nesse post!

Como funciona o nosso quadril?

Como dito anteriormente, o quadril é a estrutura que permite o movimento dos nossos membros inferiores! Dessa forma, em um quadril saudável, a cabeça do fêmur e a pélvis são cobertas por uma cartilagem macia, que permite o deslizamento.

Portanto, uma articulação normal e saudável, permite que seu quadril se movimente em várias direções, sem que você sinta dor ou algo do tipo!

Como são as cirurgias do quadril?

Em suma, as cirurgias do quadril servem para recuperação de  fraturas,  tratamento de doenças como artrose ou artrite e para substituição geral da estrutura para colocação de uma prótese.

Geralmente, quando a dor é muito severa, nós evitamos usar a articulação, causando assim, a atrofia dos músculos que se movimentam. Assim, a decisão fica a cargo do ortopedista, sobre qual a melhor forma de resolver o problema!

Tratamento cirúrgico para fraturas

Nesse sentido, uma vez que o diagnóstico de fratura de quadril tenha sido feito, o médico irá avaliar a condição médica do paciente. Existem casos, onde o paciente está muito doente. Assim,  não recomenda-se a realização de cirurgia.

Existem fraturas que podem ser consideradas estáveis. E nestas, geralmente, são gerenciadas formas de tratamento não cirúrgicas. Contudo, existe o risco de que estas fraturas ainda se deslocarem. Dessa forma, o médico precisará de exames periódicos da área.

Por fim, a decisão do ortopedista e do cirurgião sobre a melhor forma de corrigir a cirurgia será baseada na área do quadril que está quebrada e na habilidade dos profissionais com relação às diferentes técnicas para lidar com essas lesões. 

Ela pode vir acompanhada de próteses e parafusos!

Tratamento cirúrgico sem próteses: como funciona?

Em síntese, essas cirurgias realizam-se quando há desgaste de cartilagens. Assim, elas têm o objetivo de diminuir a velocidade do desgaste e adiar a prótese. Vale salientar: nem todos os processos degenerativos do quadril necessitam da prótese como tratamento inicial!

Você conhece os principais tratamentos associados sem a utilização de prótese? Vamos entendê-los melhor.

Osteotomia

Essas cirurgias realizam-se em pacientes que têm poucos sinais clínicos. Em outras palavras, que se “queixam” pouco. Contudo, o desgaste mecânico das articulações existe. Elas tem o objetivo de distribuir melhor os esforços da área, através do aumento da área de contato.

Foragem

Trata-se de um procedimento pouco invasivo. E utiliza-se em fases iniciais da Necrose Avascular da cabeça do fêmur, doença que atinge esta estrutura. Assim, com ajuda de uma agulha, aplicam-se células de medula óssea no local.

Os trabalhos em relação a essa técnica ainda são muito experimentais.

Artroscopias

Em síntese, se trata de um método ainda em evolução. Muito indicado para o tratamento de lesões do labrum e impacto femoroacetabular. Assim, com a evolução e melhor precisão das indicações e da técnica, o método prestará relevantes benefícios!

Como funciona o tratamento do quadril com próteses?

Em suma, consiste na colocação de implantes para substituir as superfícies lesadas. E elas incluem tanto a região acetabular, quanto a cabeça femoral. Além disso, este tipo de cirurgia tem resultados excelentes. E seu objetivo é justamente resolver a dor e a limitação funcional.

Ela é conhecida como artroplastia.

Mas quando eu sei que preciso de uma prótese total de quadril? Existem algumas condições gerais para isso. E elas incluem:

  • Perda progressiva da mobilidade;
  • Dores que não aliviam em nenhum momento;
  • Necessidade do uso de bengalas;
  • Dificuldade de lidar com o pé, sapatos, meias e higiene;
  • Diagnóstico de lesão severa na cartilagem;
  • Irradiação de dor para joelho canela, com comprometimento do sono.

Mas como funciona a artroplastia do quadril?

Antes de mais nada, é feita a anestesia. Ela pode  ser geral ou local. Após, o médico cirurgião responsável fará um corte na parte da frente da coxa, parte posterior ou na lateral da coxa, dependendo da sua escolha. 

Assim, ele consegue chegar nas partes desgastadas e coloca a prótese.

Em geral, o procedimento dura 2 horas e meia. Contudo, tudo depende das condições do paciente. Se partirmos para o tempo de internação, ela varia de 3 a 5 dias. E vale salientar: é importante iniciar a fisioterapia logo após a cirurgia.

Quais são os cuidados que eu preciso ter após a cirurgia?

Antes de tudo, sua recuperação durará cerca de 6 meses. Dessa forma, durante este tempo, é preciso  tomar alguns cuidados como:

  • Pratique atividades leves, como caminhada nas primeiras semanas. Atividades como dança, só após 2 meses de recuperação e sob orientação do médico ou fisioterapeuta;
  • Evite deitar de lado sobre a perna operada, especialmente no primeiro mês;
  • Evite girar a perna operada para dentro ou para fora;
  • Não cruze as pernas;
  • Por fim, evite sentar em locais muito baixos e coloque sempre assento para elevar o vaso sanitário e as cadeiras.

Existem complicações relacionadas à artroplastia do quadril?

Sim, elas existem. Mas são muito raras. Especialmente se todas as recomendações médicas são seguidas!

Entre as principais complicações associadas:

  • Embolia pulmonar;
  • Luxação da prótese;
  • Fratura óssea;
  • Trombose venosa profunda.

Qualquer suspeita de complicação deve ser imediatamente comunicada ao médico responsável!

A prótese pode sair do lugar?

Sim, isto é possível. E geralmente acontece em casos onde o paciente se senta em locais baixos e cruze as pernas.

Quanto tempo dura uma prótese de quadril?

A princípio, uma prótese de quadril dura de 20 a 25 anos. Após esse período, existe a necessidade de substituição.

A Clínica do Dr. Daniel Daniachi, especialista em quadril e cirurgia do quadril, idealizou-se a partir da necessidade de oferecer um tratamento adequado aos pacientes com doenças nesta região. 

Saiba mais sobre cirurgia do quadril! Entre em contato com a gente!

INFORMAÇÕES DO AUTOR:

Dr. Daniel Daniachi Ortopedista e Traumatologista especialista em cirurgia do quadril

Formado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), possui residência médica em Ortopedia e Traumatologia pela mesma instituição de ensino e subespecialização em Cirurgia do Quadril.
Registro CRM-SP nº 117036.